Blog

Anestesia

Acho no mínimo engraçado que não se note assim tanta contestação social, política e sindical perante a verdadeira inviabilização do país. Há declarações, claro, e assim. Mas onde o grande fervor contestatário como o que houve contra o anterior governo? Mais: onde a “atenção” dos media, a sua “vigilância”, o “desmascaramento”? Nem os sindicatos, nem o PC, nem o Bloco – nem os jornais e TVs do costume – parecem ter metade da energia de há meses atrás. É no que dá a convicção do “são todos iguais”? Quando é a esquerda reformista a aplicar austeridade, a esquerda revolucionária grita “traição” e os media conservadores atacam as políticas sociais. Quando é a real thing no poder, a esquerda revolucionária encolhe os ombros, tipo desinteressada e aborrecida, e os media conservadores assobiam para o alto.

(Resta ao PS fazer oposição? Talvez. Se descobrir a margem de manobra para contestar o que for para além do memorandum com a troika; se denunciar o ataque ao estado social e o empobrecimento dos mais pobres e o fim da classe média; se apresentar propostas para a saída do túnel e o crescimento. Mobilizar a contestação social não está na sua natureza nem ao seu alcance. Mas que ponha os pontos nos ii.)

This Post Has 3 Comments

  1. Francisco diz:

    Pois toma lá uma provocaçãozinha: Não foi só o esforço fiscal que atingiu o limite. Foi também a putrefacção moral das elites. Os miasmas do centrão são de tal ordem que deixaram, de facto, o país anestesiado com o mau cheiro. Para os cultores da democracia burguesa, resta o espectáculo triste dessa megacentral de negócios que é o Parlamento, ou então os canais estrangeiros: sempre há a possibilidade de assistir em directo da Alemanha ou de França, ao leilão dos bens nacionais pela boca de Passos Coelho. Imagino a inveja de José Sócrates e dos seus boys…

  2. A esquerda que o senhor rotula de radical não faz oposição e resta ao PS fazer oposição? Senhor professor, vê-se que esteve de férias no estrangeiro. Tolamente de acordo com a sua análise nos efeitos sociais das políticas da Troika mas a sua análise política está um pouco enviesada não acha? Resta ao PS fazer oposição? Por onde tem andado homem…veja lá que já se enganou quando o PS foi varrido nas últimas eleições.

Leave A Reply