ARQUIVO | archive

CRÓNICA 41

THAT STRANGE 1940s FEELING Tive de sair do ginásio sem tomar banho nem mudar de roupa. A conversa entre 3 fulanos trintões era insuportável. Sobre refugiados. De primeiro-ministro húngaro para baixo. Assustadoramente de forma não entusiasmada. Como se tudo fosse…

CRÓNICA, 40

DE ELITISTA A DEMOCRÁTICA E A COMERCIAL Dei hoje a última aula à “turma da noite”. A universidade decidiu acabar com o turno noturno por não ser rentável. Há quase 30 anos comecei a lecionar no ISCTE. A rotina da…

CRÓNICA 39

UMA BOA NÓVOA Nunca aderi – estética e afetivamente – à cena “republicana” e “professoral-universitária”. E perdi os laços – de novo, estéticos e afetivos – com as referências da revolução (apesar de reconhecer a qualidade, por exemplo Zeca Afonso…

CRÓNICA 38

Esquece o Kipling. Conselhos dum pai ou duma mãe a uma filha ou um filho. Assim que puderes sai de casa. Experimenta viver com amigos e depois na tua própria casa. Só tua mesmo. Pode acontecer diferente, claro, mas percebes…

CRÓNICA 37

Provavelmente a crónica mais triste que já escrevi Receio que quando, daqui a uns anos, olharmos para trás, verifiquemos que Portugal foi o único país onde a “crise” não levou à revolta ou reconstrução do sistema político-partidário. A percentagem de…

CRÓNICA, 36

Muito do que a esquerda e as ciências sociais andaram (muitas vezes num esforço honesto) a desconstruir criticamente como sendo ideologia ou “embuste” (para simplificar) dos poderes instituídos, pode estar hoje a ser posto em causa por esses poderes e…

CRÓNICA, 35

Simpatizar Inscrevi-me como simpatizante do PS e vou votar em António Costa. Fui deputado independente pelo PS durante a liderança de José Sócrates, sem nunca me ter tonado militante daquele partido. Antes dessa experiência parlamentar tinha estado alguns anos afastado…

CRÓNICA, 34

1. A direita teve nas eleições europeias uma derrota histórica. Esta é a principal conclusão – e deve ser celebrada, relembrada, nunca esquecida. 2. No entanto, os votos à esquerda dispersaram-se: uma manutenção do PC no seu intervalo, a continuação…

CRÓNICA 33

FEIOS, PORCOS E MAUS Sou fumador. Mesmo assim nunca gostei de ambientes com fumo. E aceitei bem, como racionais, os principais argumentos que levaram à proibição do fumo em locais fechados: tornar os outros em fumadores passivos e, especificamente, afetar…

CRÓNICA, 32

O ALIENÍGENA Estava a ver/ouvir Sócrates na RTP1. Três coisas fundamentais. Primeira: as polícias devem ser tratadas com uma preocupação especial. Porque são o garante de segurança (e liberdade). Não são o funcionalismo público normal. Como funcionário público aceito isso…

CRÓNICA, 31

3 DICAS DEMOCRÁTICAS 1. Gosto da democracia fluida, polimorfa, constante. Acho interessante quando as pessoas interrompem a profissão por um tempo e vão ocupar um cargo público e, depois, regressam à profissão. De seguida, por exemplo, militam numa associação ou…

CRÓNICA 30

Manuel Clemente diz que os direitos das minorias podem ser referendados e diz que as famílias constituídas por casais do mesmo sexo e crianças não são famílias e que devem ter outro nome e desigualdade legal. Não acredito que não…

CRÓNICA, 29

QUAL APARECEU PRIMEIRO, O OVO OU A SERPENTE? O truque até é bem simples. 1º – Apanhar boleia da “crise”. A crise seria o resultado de décadas de modelo europeu, de estado social, de “socialismo”, e de todas as agendas…

CRÓNICA 28

Oh my dog! Tinha começado a pensar ter um cão. Uma amiga ouviu-me pensar alto e propôs-me a adoção de um. Primeiro seduziu-me mas, logo de seguida, esfriei e desisti. Isso aconteceu quando percebi que o cão já tinha nome…

CRÓNICA 27

O continuum* Tenho esperança que a crescente mobilização internacional das pessoas intersexo venha a ter o efeito que, antes, outros movimentos de minorias tiveram: ajudar a mudar a forma como as maiorias se vêem a si mesmas e à condição…

CRÓNICA 26

How very queer Acho errado cientificamente (porque não distingue) – e perigoso politicamente – submeter à mesma lente crítica as classificações identitárias feitas pelo poder (legal, científico, de hegemonia cultural, etc.) e as classificações auto-identitárias para efeitos de resistência. Mas…

CRÓNICA 25

O mínimo que podemos fazer (Público, 16 julho 2013) Todos conhecemos a distância que vai das leis à sua aplicação. Todos sabemos, também, a distância que vai das leis, e da sua aplicação, à interiorização do seu espírito – a…

CRÓNICA, 24

Cada vez mais somos governados por pessoas que acham que governar é apenas administrar e gerir. Nomeadamente administrar e gerir um orçamento. Saídos de cursos de economia e gestão onde há muito se abandonou a dimensão social e política, acreditam…

CRÓNICA, 23

Caro/a Deputado/a, Gostaria de lhe transmitir a minha opinião sobre a votação dos projetos relativos à matéria de adoção, que terá lugar no dia 17 de maio, e de fazer-lhe um apelo. Em 2009-2011 fui deputado à Assembleia da República…

CRÓNICA, 22,5

Hoje é a sexta-feira santa da Páscoa católica e estou em Lisboa. Segunda é o último dia do Pessah judeu e estarei em Jerusalém. Pelo que. Sinto-me bem assim e sempre fui assim, “de origem”: agnóstico – “one who is not…